Partilha de ficheiros na Suécia nunca foi tão elevada como agora

by Miguel Caetano on 9 de Dezembro de 2009

Don’t believe the hype!: poucos dias depois da Federação Internacional da Indústria Discográfica (IFPI) ter apresentado a primeira queixa perante um tribunal sueco ao abrigo da lei que transpôs a directiva comunitária sobre propriedade intelectual IPRED de modo a obter os dados pessoas de um alegado partilhador, eis que a Netnod vem a público para revelar que o tráfego de Internet na Suécia acaba de atingir níveis nunca antes vistos.

Em Abril deste ano, quando a nova lei entrou em vigor, esta empresa de monitorização de tráfego Web registou uma descida de 33 por cento no tráfego de Internet, muito provavelmente em resultado do temor inicial sentido pelos utilizadores de BitTorrent. Na altura, a IFPI não perdeu tempo a proclamar que esta estatística era uma prova inequívoca da eficácia da lei. No entanto, muitos críticos fizeram questão de notar que os dados da Netnod não dizem exclusivamente respeito ao tráfego Web que circula dentro da Suécia.

Dois meses mais tarde, a mesma companhia informou que o tráfego de Internet começava a dar sinais de recuperação. Mais recentemente, no mês passado a Netnod indicou que o tráfego de Internet no país escandinavo voltou ao nível em que se encontrava antes da entrada em vigor da nova legislação.

Mas esta semana a companhia revelou ao jornal The Local que o volume de dados circulados através das redes suecas atingiu um valor recorde, tendo mesmo superado o anterior recorde registado em Março. Nas palavras do investigador Kristoffer Schollin:

No cômputo geral, mesmo tendo em conta uma estimativa conservadora do aumento de tráfego juntamente com o aumento do número de sites e mais opções, podemos dizer que a partilha de ficheiros nunca esteve tão alta como agora.

Mesmo que não se possa extrapolar qualquer ilação sobre a evolução da partilha não autorizada de ficheiros a partir desses dados, trata-se de um indicador importante que fundamenta ainda mais a tese de que os partilhadores suecos não se deixaram assustar com a aplicação de medidas mais duras.

Uma prova de que não podemos nunca ter certezas absolutas relativamente a dados que não estão totalmente disponíveis ao público é o facto da própria IFPI ter há apenas duas semanas atrás anunciado um crescimento de 18 por cento nas vendas de música na Suécia durante os primeiros nove meses do ano após sete anos de descidas consecutivas. Nisto como em todo o lado, o diabo está nos detalhes. E se não temos acesso a eles…

(foto de simenen segundo licença CC-BY-NC-SA 2.0)

Bookmark e Compartilhe

{ 6 comments }

1 Sua fonte de música! 9 de Dezembro de 2009 às 23:40

Partilha de ficheiros na Suécia nunca foi tão elevada como agora http://bit.ly/8QugqI

2 Mauricio Alves 10 de Dezembro de 2009 às 0:11

Partilha de ficheiros na Suécia nunca foi tão elevada como agora (@Remixtures) http://is.gd/5hjRz

3 Antonio Arles 10 de Dezembro de 2009 às 1:10

#ultimas Remixtures: Partilha de ficheiros na Suécia nunca foi tão elevada como agora http://bit.ly/54Lf0L #blogosfera

4 Mauricio Alves 10 de Dezembro de 2009 às 1:11

Partilha de ficheiros na Suécia nunca foi tão elevada como agora (@Remixtures) http://is.gd/5hjRz

5 Pedro Nogueira 16 de Dezembro de 2009 às 15:47

File sharing in Sweden has never been so high as now http://is.gd/5q2jG

6 Miquel Peguera 16 de Dezembro de 2009 às 17:56

File sharing in Sweden nears record high http://bit.ly/8cvGzL (via @remixtures) http://bit.ly/5sEl3J

Comments on this entry are closed.

Previous post:

Next post:

google - ukash - buruncerrahisi.com - burunestetik.de - geciktirici ilaç