IFPI testa nova lei sueca de direitos de autor com utilizador de rede P2P Direct Connect

by Miguel Caetano on 7 de Dezembro de 2009

A famigerada Federação Internacional da Indústria Discográfica (IFPI) já tinha avisado mas só agora é que a organização que representa os interesses das grandes editoras apresentou a primeira queixa ao abrigo da nova lei sueca de direitos de autor em vigor desde 1 de Abril e que transpôs para o quadro jurídico nacional a Directiva Europeia sobre a Aplicação dos Direitos de Propriedade Intelectual (IPRED).

A lei permite que os titulares de direitos possam recolher os endereços IP dos internautas suspeitos de partilharem ficheiros protegidos por direitos de autor através de redes P2P e os apresentem em seguida aos tribunais de modo a que estes exijam que os fornecedores de acesso à Internet divulguem a sua identidade e lhe enviem notificações.

Hoje de manhã, a IFPI apresentou finalmente perante o Tribunal Distrital de Estocolmo a sua primeira acção legal alicerçada na nova lei, de acordo com o jornal sueco The Local que informa que aquela organização pretende obter a identidade de um alegado partilhador suspeito de ter disponibilizado mais de dez mil músicas, bem como uma série de filmes. De modo a provar a sua culpabilidade, Magnus Martensson, um dos advogados da IFPI decidiu descarregar 50 ficheiros áudio do internauta.

De qualquer forma, parece que os utilizadores de BitTorrent não têm – por enquanto… – muito a temer das eventuais investidas da IFPI. Uma vez que é bastante difícil para um detentor de direito demonstrar que um partilhador está de facto a partilhar ficheiros via BitTorrent em larga escala, a organização optou por ir atrás de um utilizador da rede Direct Connect. Ao contrário do que acontece no BitTorrent em que o normal é partilhar álbuns em separado, a Direct Connect é composta por hubs em que os utilizadores disponibilizam de uma só vez as suas colecções de música através de pastas partilhadas.

Seja como for, o director da IFPI na Suécia Ludvig Werner já revelou que o lobby das editoras tenciona futuramente processar 100 ou mais partilhadores de uma só vez. Esta acção legal da IFPI surge poucos dias depois do mesmo tribunal ter obrigado o fornecedor de acesso à Internet TeliaSonera a revelar a identidade do proprietário do tracker privado de BitTorrent SweTorrents à AntIPiratbyran, uma organização nacional de combate à pirataria.

(foto de myuibe segundo licença CC-BY 2.0)

Bookmark e Compartilhe

Artigos relacionados:

  1. Sueco condenado por partilhar músicas via Direct Connect
  2. Polícia sueca apreende servidor de rede de pirataria
  3. Nova lei japonesa de direitos de autor ilegaliza downloads
  4. Nova lei de direitos de autor na Alemanha confunde cenário legal de P2P
  5. IFPI.com agora é propriedade do Pirate Bay

{ 4 comments }

1 Sua fonte de música! 8 de Dezembro de 2009 às 0:55

IFPI testa nova lei sueca de direitos de autor com utilizador de rede P2P Direct Connect http://bit.ly/6srUUA

2 Fábio Alexandre 8 de Dezembro de 2009 às 1:56

IFPI testa nova lei sueca de direitos de autor com utilizador de rede P2P Direct Connect http://bit.ly/5zeyc9

3 Marco 9 de Dezembro de 2009 às 21:32

"Magnus Martensson, um dos advogados da IFPI decidiu descarregar 50 ficheiros áudio do internauta."

É prendê-lo por fazer actos ilícitos …

4 sdgdf 25 de Setembro de 2010 às 15:56

Dear customers, thank you for your support of our company.
Here, there's good news to tell you: The company recently
launched a number of new fashion items! ! Fashionable
and welcome everyone to come buy. If necessary, please
plut: http://www.newgoin.com

We need your support and trust!

Comments on this entry are closed.

Previous post:

Next post:

google - ukash - buruncerrahisi.com - burunestetik.de - geciktirici ilaç