Comunidade online de remisturas ccMixter tem novo dono

by Miguel Caetano on 3 de Novembro de 2009

A associação Creative Commons aproveitou o quinto aniversário do ccMixter para anunciar a tranferência do seu site de remisturas para a ArtisTechMedia, uma startup sediada em São Diego (Califórnia) que já é actualmente proprietária da plataforma de promoção musical TuneTrack. Embora a CC continue a manter a propriedade da marca ccMixter, o site será a partir de agora gerido e controlado pela ArtisTechMedia.

Já há quase ano e meio que a organização responsável com as licenças com o mesmo nome se encontrava a tentar arranjar um potencial comprador para o ccMixter que respeitasse os princípios e a filosofia de partilha, colaboração e cultura livre e ao mesmo tempo tivesse os recursos financeiros e a experiência empresarial necessários para garantir a sustentabilidade do site.

A notícia foi saudada com um entusiasmo cauteloso por parte dos DJs e produtores que integram esta comunidade online, mas não deixa de ser preocupante o facto do novo dono do ccMixter ser praticamente desconhecido nestas andanças.  Mas o facto de Emily Richards, a directora executiva da ArtisTechMedia, ser ela própria um dos elementos mais activos do ccMixter  (onde assina com o nome de Snowflake desde Outubro de 2006) deve ter pesado bastante a favor desta decisão tanto por parte da Creative Commons como de Victor Stone, o infatigável administrador, programador e moderador dos fóruns do site.

Só por si, isto já atesta bem que o futuro do ccMixter está bem assegurado. Mas será mesmo assim? Para além de CEO da ArtisTechMedia e música, Emily Richards tem também uma longa carreira no sector da música digital, tendo feito um grande sucesso na sua versão original do MP3.com, com mais de três milhões de downloads. Após o encerramento deste site, Richards fez uso do seu background profissional enquanto ex-contabilista da Price Waterhouse Cooper para desempenhar as funções de directora financeira e directora executiva da MP3Tunes.com, o site fundado pelo criador do MP3.com Michael Robertson e que actualmente funciona como um “cacifo online” de música digital.

Desde há anos que Robertson tem vindo a ser vítima de uma perseguição sem tréguas por parte da EMI, em mais um dos esforços incessantes da editora discográfica em acabar com todos os serviços de música realmente inovadores. É aqui que entra Emily Richards. Quando ainda estava na MP3Tunes Richards apresentou um testemunho. 10 meses depois de ter saído da companhia em Setembro de 2008, a executiva decidiu apresentar outro onde envolveu pessoalmente Roberts em todas as decisões tomadas pela empresa. Foi graças a isto que a EMI conseguiu convencer um juiz a deixá-la processar não só a MP3Tunes mas também o empresário.  A diferença é que antes a EMI ainda não tinha decidido pagar dez mil dólares em despesas judiciais a Richards.

De qualquer modo, isto pode não querer dizer absolutamente nada e longe de mim querer esfriar o entusiamo com que Victor Stone deu a novidade aos restantes elementos da comunidade. Até porque a ArtisTech promete não fazer qualquer alteração substancial ao ccMixter – e isto significa logo à partida que Stone irá continuar a dar cartas de uma forma ou de outra. A grande dúvida que subsiste é qual será o modelo de negócios que o novo proprietário pretende adoptar para garantir a continuidade do site. Na volta, Emily Richards já está a pensar vender o ccMixter à EMI ;-)

Bookmark e Compartilhe

Comments on this entry are closed.

Previous post:

Next post:

google - ukash - buruncerrahisi.com - burunestetik.de - geciktirici ilaç