Seis formas de partilhar ficheiros via Twitter

by Miguel Caetano on 29 de Maio de 2009

Esta semana foi pródiga em referencias ao FileTwt, um novo serviço de partilha de ficheiros através do Twitter, na blogosfera tecnológica: ReadWriteWeb, Mashable e ZeroPaid. Só que alguém parece que não fez o trabalho de casa como devia de ser e esqueceu-se de referir outros serviços anteriores que permitem exactamente o mesmo mas com a vantagem de oferecerem funcionalidades adicionais.

É certo que nos últimos dias os responsáveis pelo FileTwt lançaram uma versão 2.0 da aplicação que em vez de recorrer ao Rapidshare – o que obrigava os utilizadores a esperarem os tradicionais 30 segundos ou mais antes de iniciarem os downloads… -, permite descarregar directamente os ficheiros que pretendemos partilhar com os utilizadores em servidores próprios sem terem que suportar um tempo de espera prévio.

No entanto, o FileTwt continua a obrigar os utilizadores a indicarem o seu nome e palavra-chave no Twitter. Esta forma de autenticação coloca graves problemas de segurança, principalmente quando desde Março que o Twitter já suporta o OAuth, um padrão aberto de autenticação online que todos os programadores independentes podem utilizar. Do mesmo modo, o limite máximo do tamanho dos ficheiros partilhados continua a ser de 20 MB.

O único ponto forte do FileTwt é que ele permite escolher se queremos disponibilizar publicamente um link para o ficheiro via Twitter ou se pretendemos apenas partilhá-lo com um grupo restrito dos nosso seguidores, mediante o envio em massa de mensagens directas para os destinatários.

Na verdade, o primeiro serviço de partilha de ficheiros via Twitter foi o Twittershare. Em Fevereiro de 2008 escrevi aqui sobre ele. A ferramenta funciona tanto a partir do Mac OS X (por intermédio de um Widget para a Dashboard) como do Windows (através de um cliente dedicado para o desktop). O inconveniente do Twittershare é que os ficheiros apenas podem ter um tamanho máximo de 10 MB. De qualquer forma, sempre dá jeito para partilhar uma música ou um PDF. De momento, o aspecto do site deixa algo a desejar mas tudo não passa de um efeito de uma recente transferência de servidores.

Depois, existe também o Tweet.io do Drop.io que oferece 102  MBytes de espaço por cada “pacote”. Contudo, tal como o FileTwt, este serviço apresenta também o inconveniente de requisitar o nome e a palavra-chave do utilizador. Como vantagem apresenta o facto de permitir o upload de ficheiros através de email e mms, voicemail ou mesmo fax.

O Janko Roettgers refere ainda três outras alternativas no P2P Blog:

Tho.st: acabadinho de lançar, permite partilhar ficheiros com um tamanho máximo de 100 MB, com a vantagem de não ser necessário efectuar registo ou indicar o nome e palavra-passe. Para além disso, também funciona como “encurtador” de URLs.

Wuala: já falei sobre este serviço de partilha de ficheiros na “nuvem” aqui mas o importante é que oferece um espaço de armazenamento de GB em disco, podendo os ficheiros serem facilmente partilhados via Twitter. Como desvantagens, o Wuala obriga os utilizadores a registarem-se para abrirem uma conta e a instalar um cliente próprio de modo a poderem efectuar uploads. No entanto, depois de enviado o link para os nossos seguidores, estes podem descarregar os ficheiros a partir de um interface Web sem ser necessário registarem-se.

Filesocial: Ao contrário do FileTwt, suporta OpenAuth – o que quer dizer que não é preciso ceder a nossa palavra-passe. O tamanho máximo dos ficheiros também é bastante superior: 50 MB. Por fim, os utilizadores podem fazer comentários aos nossos ficheiros e consultar o nosso perfil. Existe ainda uma time line pública que permite consultar o que é que os outros utilizadores andam a partilhar.

Bookmark e Compartilhe

Artigos relacionados:

  1. Twittershare: como partilhar ficheiros via Twitter
  2. Partilha de ficheiros: mais uma prova de que o FriendFeed bate o Twitter aos pontos
  3. Apesar da lei anti-pirataria, suecos continuam a partilhar ficheiros
  4. Blip.fm, o ‘Twitter da música’, libera API
  5. Twisten.fm – a nova coqueluche musical do Twitter

{ 10 comments }

1 Fábio Alexandre 29 de Maio de 2009 às 16:44

Seis formas de Compartilhar Arquivos via Twitter http://tinyurl.com/lguqk3

2 Voz do Além 29 de Maio de 2009 às 17:31

RT @compulsivo #greader Seis formas de partilhar ficheiros via Twitter http://migre.me/1Dhd

3 TWITTECO, O Buteco 29 de Maio de 2009 às 18:53

Seis formas de partilhar ficheiros via Twitter http://migre.me/1Dhd

4 Felipe C. SoSoul 29 de Maio de 2009 às 18:55

RT @TWIITTECO: Seis formas de partilhar ficheiros via Twitter http://migre.me/1Dhd

5 João Paulo Braga 1 de Junho de 2009 às 14:25

Olá, fui contratado para desenvolver o FileTwt, e dentro de 2 dias terá uma versão nova usando OpenAuth com mais algumas funcionalidades interessantes. Fiquem ligados.

6 Eduardo Pelosi 1 de Junho de 2009 às 21:18

Seis formas de compartilhar arquivos via Twitter http://tr.im/n4NJ

7 daniel pádua 1 de Junho de 2009 às 21:20

rt @eduardopelosi Seis formas de compartilhar arquivos via Twitter http://tr.im/n4NJ

8 Jamile Barbosa Ferre 1 de Junho de 2009 às 21:20

RT @eduardopelosi Seis formas de compartilhar arquivos via Twitter http://tr.im/n4NJ

9 Alex Rodrigues 1 de Junho de 2009 às 21:21

RT @eduardopelosi: Seis formas de compartilhar arquivos via Twitter http://tr.im/n4NJ

10 Paulo Rená 1 de Junho de 2009 às 21:55

6 formas de compartilhar arquivos via Twitter http://tr.im/n4NJ RT @dpadua @eduardopelosi “Felicidade só é real se compartilhada”!

Comments on this entry are closed.

Previous post:

Next post:

google - ukash - buruncerrahisi.com - burunestetik.de - geciktirici ilaç