IFPI consegue ordem de bloqueio contra site israelita de partilha de ficheiros

by Miguel Caetano on 7 de Março de 2008

HttpShare: site israelita bloqueado por ISPs a pedido da IFPI

Depois de no mês passado a Federação Internacional da Indústria Fonográfica ter conseguido que um tribunal dinamarquês obrigasse um ISP a bloquear o acesso ao Pirate Bay – mesmo que correndo o risco de incorrer, desta forma, numa violação à legislação comunitária – a cena volta a repetir-se, desta vez tendo como pano de fundo Israel.

O tribunal distrital de Haia emitiu no final de Fevereiro uma sentença em que exige que os três maiores fornecedores de acesso à Internet de Israel bloqueiem o acesso ao HttpShare.com, um site de partilha de ficheiros utilizado para alojar torrents e publicar links de http para serviços de alojamento como o RapidShare.

O teor da sentença apenas foi divulgado ontem pelo jornal israelita Ynet (via TorrentFreak) que indica que a ordem foi obtida graças a uma queixa instaurada em nome de 12 companhias discográficas em que estas solicitavam que fosse impedido o acesso dos utilizadores ao site. Apesar do HttpShare se encontrar alojado na Holanda e de não alojar quaisquer conteúdos ilegais para além dos ficheiros torrent – que apenas facilitam o acesso ao material pretendido pelos utilizadores – não foi suficiente para dissuadir o juiz.

A verdade é que, tal como na maioria dos sites deste tipo, o HttpShare apenas se limita a afixar os links e torrents publicados pelos utilizadores. Os administradores do site têm tentado contornar o bloqueio através da alteração do seu endereço IP, mas  essa medida não se revelou lá muito eficaz até agora. Na página inicial do HttpShare pode-se ler a seguinte mensagem: “A batalha pela partilha de ficheiros já começou… Vamos acabar com uma Web composta apenas por notícias”

Os operadores do HttpShare residem actualmente na Holanda. Daí que afirmem que a legalidade do site apenas pode ser avaliada à luz da legislação holandesa que refere somente que os sites deste tipo não podem alojar eles próprios ficheiros ilegais nos seus servidores.

Apesar dos problemas actuais que o HttpShare está a enfrentar, o mais provável é que este ataque desencadeado pela IFPI acabe por contribuir para que o site aumente exponencialmente o número de visitantes, o que não seria a primeira vez – foi exactamente isso que aconteceu com o Pirate Bay na Dinamarca. E não há melhor maneira de um site de P2P obter publicidade grátis e sem muito esforço do que ser alvo de um bloqueio a pedido da IFPI.

Bookmark e Compartilhe

Artigos relacionados:

  1. IFPI em guerra aberta contra sites argentinos de partilha de ficheiros
  2. ISP dinamarquês pondera contestar ordem de bloqueio ao Pirate Bay
  3. ISP norueguês Telenor rejeita bloqueio ao Pirate Bay ordenado pela IFPI
  4. Reino Unido poderá adoptar leis mais duras contra partilha de ficheiros
  5. Comissários da FCC apoiam neutralidade da rede contra o bloqueio dos torrents

Comments on this entry are closed.

Previous post:

Next post:

google - ukash - buruncerrahisi.com - burunestetik.de - geciktirici ilaç